terça-feira, 28 de janeiro de 2014

"Zona de Satisfação"


Toda mudança é um processo que não é fácil de ser assumido, principalmente se essa tem desdobramentos públicos. A verdade é que a “Zona de Conforto” nos impede de  sermos mais corajosos em muitas ocasiões. Ninguém é educado para mudar... Assim, não estamos preparados para mudar. Existem cada vez menos pessoas com a chamada “atitude”. Por isso a nossa primeira ação é nos defender com a segurança da continuidade.
Outra verdade é que o novo nos assusta a todos. O medo do novo o maior amigo de nossas resistências, para tanto apreciamos muito as experiências passadas e temos medo do futuro incerto.
Em tempos onde as mudanças estão mais velozes a cada dia, os únicos que escapam na frente são aqueles que se antecipam às mudanças e mudam a partir de si mesmos. Isso deve obedecer um processo que alguns apontam em três etapas: o abandonar o passado, o organizar o presente e o valorizar das conquistas.
Quando falamos em abandonar o passado, não estamos defendendo a idéia de deixar o que se está fazendo e sim possivelmente fazê-lo de forma ou modo diferente. Examinar o passado custa caro e exige muito empenho de todos, principalmente daquelas pessoas que são mais habilidosas.
Para tanto, precisamos saber como abdicar e entender quando é possível fazer isso da melhor forma. O que só será possível se houver uma atitude organizada para tal. Um presente organizado facilita a conquista futura. A organização do presente nos deixa mais pró-ativos na vida. Se é hora de mudar, é necessário aperfeiçoar procedimentos e definir com clareza como atuar. Para abraçar o novo é fundamental criar as condições possíveis. No entanto, quando isso começar a acontecer, possivelmente surgirão problemas.
Ter lucidez para perceber os ventos da oportunidade (Obi Portus), e o valor das aquisições é fundamental. Valorizar as conquistas é dar graças e celebrar o hoje e consagrar para o futuro. Ficando sempre atento ao processo de construção do futuro, nos preparamos para a mudança.
Não obstante, dar um passo de cada vez e conhecer o nosso potencial, é mais importante do que ficar valorizando os problemas insurgentes. Um passo é o começo de tudo!
Podemos perguntar, então: O que é mais difícil em um processo de mudança? É dar o primeiro passo.
Temos que concordar que a decisão de abandonar o passado não pode ser feito de qualquer forma e sem constância. Por isso, para que a mudança aconteça, o ponto chave está em nós mesmos. Devemos encontrar a “Zona de Satisfação”!
Na verdade, somos “seres necessidade”... Somos seres insatisfeitos... Coisas de quem nos Criou; coisas que vou perguntar a Ele depois... Assim, mesmo tendo nas mãos o sucesso de hoje, nunca estaremos “confortavelmente” satisfeitos. A “Zona de Satisfação” é o lugar da satisfação pessoal e felicidade de cada um. Aonde ela está?
Descubra sua Missão, Pague o preço e Mude para melhor!