quinta-feira, 28 de julho de 2011

Deserto: um lugar de mudança


O deserto tem sua importância... Esse que, aparentemente, é um lugar de escassez pode ser tambem um lugar de liberdade. O profeta Jeremias diz sobre seu povo no capítulo 31, verso 2 do seu livro na bíblia:"O povo que escapou da morte achou favor no deserto". Mas como? Bem, foram repetidas as vezes em que os hebreus se queixaram das dificuldades no caminho que percorreram no deserto do Sinai e quiseram retornar à escravidão egípcia, mesmo quando não fazia sentido voltar para a angústia do Egito.
A questão é que mesmo com a perda sentida no deserto, temos que entender que existe vida após a perda. A liberdade do deserto significa estar sujeito a abraçar a Deus sem garantias. O que vemos claramente na história da saída do povo hebreu da escravidão do Egito é que o caminho da escravidão para a liberdade passa pelo deserto. E isso quer dizer que há um tempo de preparo e de reflexão na vida para que possamos entender os verdadeiros valores.
No entanto, atravessar o deserto não é fácil. É preciso, porém, que se descubra que há vida depois dele. Antes de experimentar o deserto, experimenta-se a experiência da “garantia”... Mesmo que essa seja a recompensa do trabalho escravo com comida. No deserto, embora experimentasse a liberdade, o povo hebreu teve que depender de Deus. A pergunta é: Dependemos DELE?
No deserto, aquele povo viveu um tempo de descoberta, um tempo de mudança que envolvia montar e levantar acampamento, armar e desarmar tenda, levar as cargas... Tempo de apredizado.
No deserto você não vê as grandes conquistas humanas, mas contempla a providência de Deus mais claramente, e assim, poedemos Vê-lo face a face... O deserto é a oportunidade de resolver o problema com simplicidade. O tempo no deserto pode ser marcado por um período de limitações, muitas vezes de escassez, mas não nos esqueçamos que é Deus quem nos conduz para o deserto para nos falar o que é importante com intimidade.
Assim, a nossa conquista não está no deserto, mas na restauração que vem depois do deserto. Por isso, o caminho para um novo tempo de alegria e felicidade passa pelo deserto. Nele aprendemos a viver com gratidão e humildade. Nele aprendemos a sermos verdadeiros. Nele podemos aprender a viver mais.