domingo, 30 de janeiro de 2011

O fator que costura tudo...


O conjunto de técnicas, axiomas e crenças praticadas visando principalmente o desenvolvimento pessoal é conhecido como programação neurolingüística (ou simplesmente PNL). A base da PNL consiste na idéia de que a mente, o corpo e a linguagem interagem para criar a percepção que cada indivíduo tem do mundo, e tal percepção pode ser alterada pela aplicação de uma variedade de técnicas. A fonte que embasa tais técnicas é chamada de "modelagem", e envolve a reprodução cuidadosa dos comportamentos e crenças daqueles que atingiram o "sucesso".

Hoje, “Sucesso”, “Excelência”, “100%”, “Equipe”, "Treinamento”, “Vitória”, são palavras que recheiam as palestras motivacionais dos “Coaching” em empresas, equipes esportivas, pequenos grupos e assemelhados. Os chamados “Motivadores” apontam para o segredo do “sucesso” da pós-modernidade, e esse tem sido o “mote” de muitos para responder questões a um ser humano descentrado em si mesmo.

O ano de 2006 foi um dos mais produtivos na área de documentários sobre auto-conhecimento, auto-ajuda, PNL e Coaching. Entre os grandes destaques está o filme "O Segredo" que através de uma linguagem simples apresenta como os homens mais famosos da humanidade conseguiram o “sucesso”. A obra até poderia se chamar “Como ser um sucesso egoisticamente...”, pois o “segredo do sucesso” é sempre o pessoal, e nunca de um ser humano que melhore a humanidade. É o vislumbre de um sucesso que é “meu” e não “dele”.

Se você já leu o livro de Bernardinho “Transformando suor em ouro”, que propõe de uma forma clara uma “roda da excelência”, equipando sua metodologia de trabalho em perseverança, disciplina e obstinação, deve ter percebido que ele trabalha disciplina, liderança, motivação, comprometimento, perseverança esquecendo de um fator que costura tudo isso: a Espiritualidade.

Talvez o Caso “Bernardinho versos Ricardinho” nos mostre que a espiritualidade é a ferramentas indispensável para um líder lidar com um outro grande líder ao seu lado, ou aparentemente a sua frente. Indiscutivelmente o poder de liderar seu grupo pode ser ameaçado por um outro grande exemplo. Um ser humano talentoso, um gênio da área, um líder nato, que por acaso pode ser comandado por outro tão parecido. No exemplo “Bernardinho x Ricardinho”, a relação deles se quebrou, aí a roda se partiu...

Infelizmente, a excelência para muitos é uma meta que dispensa algumas coisas fundamentais para o ser humano... Podemos chegar onde queremos? É provável que sim, se tivermos pensamento positivo, e talvez isso nos ajude a perseverar e conquistar... Mas há algo que Bernardinho esqueceu em seu livro: A importância da Espiritualidade - a catalisadora das relações.

Os motivadores às vezes esquecem que lidamos com pessoas e não com números e máquinas... Isso faz ainda mais diferença na busca pela excelência. Quer saber mais? Podemos conversar sobre isso.