domingo, 27 de setembro de 2009

Amai ao Vizinho como ti mesmo...

É de Cora Coralina a afirmação: “Vizinho é mais que parente, pois é o primeiro a saber das coisas que acontecem na vida da gente...”. Quando estive na cidade de Goiás, no Estado de Goiás, oportunamente visitei a casa da poetisa (hoje transformada em museu) e percebi que na época em que ela fazia seus doces e escrevia suas poesias, inevitavelmente, partilhava suas guloseimas e rimas com seus vizinhos, dada a característica da arquitetura colonial de sua cidade.

Sabe-se que a história da palavra vizinho, do inglês Neighbor - que também pode ser traduzido como “próximo”, está marcada pela passagem bíblica de Lucas 10:25-29, em que Jesus é questionado por um doutor da Lei mosaica sobre como herdar a Vida Eterna. Ele responde a indagação com a seguinte sentença “Amarás ao Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento, e ao próximo como a ti mesmo”. Ironicamente, aquele teólogo judeu então perguntou: E quem é o meu próximo?

Em resposta Jesus conta uma parábola que descreve a situação de um judeu que havia sido roubado e açoitado por ladrões, e estava quase morto numa estrada. Então, passando pela estrada um sacerdote judeu cruzou o homem e não deu bola. Em seguida, passou pelo local um Levita do Templo de Jerusalém e também não deu atenção ao moribundo. Passando por ali um viajante de uma região vizinha chamada Samaria, a qual era odiada pelos judeus, parou, cuidou de suas feridas, e lhe deu assistência. Esse “bom samaritano” ficou famoso... Jesus diz que o vizinho daquela vítima seria aquele teria agido com misericórdia e compaixão para com ele.

Afinal, quem é o meu vizinho? Amar ao próximo como a si mesmo talvez seja muito mais difícil ou mais fácil, se o termo “próximo” tivesse se mantido ao seu significado etimológico. A forma da palavra Neighbor, vem de Nahgebr do Inglês antigo, cuja extensão significa "companheiro", provavelmente atribuído à preocupação cristã com o tratamento das pessoas, umas para com as outras, como na passagem de Lucas 10, que insta o amor ao próximo, ou seja, ao nosso vizinho.

A pós-modernidade tem cada vez mais transformado os nossos vizinhos em estranhos e pessoas desconhecidas. Como amá-los então? Comecemos olhando para as pessoas que estão machucadas pelos caminho, cuidemos delas e ofereçamos o nosso auxílio. Talvez amanhã estejamos nós sendo ajudados por algum vizinho também...

O Dia do Vizinho é comemorado em muitos municípios brasileiros e em Santa Maria – RS, o “Dia Municipal do Vizinho” sempre se realiza no terceiro domingo de agosto, promovido pelo Jornal A Razão. Este ano por motivos maiores acontecerá dia 27 de setembro. Ótima oportunidade para amar ao próximo, melhor dizendo ao “vizinho”...